quinta, 15 de março de 2018 - 09:10h
Nota de Esclarecimento
Sobre a operação Ramphastos, deflagrada pelo Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira, 14 de março de 2018, o Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) esclarece que:
Por: Messias Gama

Nota de Esclarecimento

Sobre a operação Ramphastos, deflagrada pelo Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira, 14 de março de 2018, o Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) esclarece que:

1 - Aguarda a notificação oficial da Polícia Federal sobre as acusações que pesam contra os servidores para tomar providências.

2 – A PF não cumpriu nenhuma ordem judicial, nesta data, na sede do Imap, ao contrário do que afirma a reportagem do G1/AP “PF investiga no Amapá licença ilegal para desmatamento em área de mina”, publicada às 9h14, cuja falsa afirmação de que “Os mandados foram cumpridos nas casas dos servidores e na sede do Instituto” não havia sido corrigida até as 15h.

3 - A própria PF informou a toda imprensa, em nota, que as supostas irregularidades investigadas teriam sido cometidas pelos servidores acusados em novembro de 2016, ainda na administração do ex-diretor presidente, que já foi exonerado pelo Governo do Estado 1 ano atrás – informação que foi suprimida na reportagem do G1.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

IMAP - Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá
Av. Padre Júlio Maria Lombaerd, 2537 - Bairro: Santa RIta - CEP: 68901-283 Macapá - Amapá - - gabinete@imap.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2018 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá